Os 4 tipos de dietas saudáveis para estar em plena forma

Quando pensamos em ter um estilo de vida saudável a primeira coisa que nos vem à cabeça é a prática de exercício físico e, evidentemente, a alimentação correta. É frequente que asociemos a perda de peso com o bem-estar físico e mental. No entanto, isso nem sempre é assim. Existem dietas que sacrificam a nossa saúde com o objetivo de perder peso. Algo que não é nada recomendável.

A chave para perder peso é que devemos consumir menos calorias do que queimamos. Se não queremos que a nossa saúde é afetada, devemos suprir as nossas necessidades alimentares básicas. No artigo de hoje, você vai encontrar uma lista de dietas saudáveis, para que seu corpo agradeça.

A importância dos hábitos alimentares: a educação

Na hora de nos alimentar e nutrir-nos de forma saudável, não vale fazer dietas durante um determinado período de tempo, especialmente se o que queremos são resultados a longo prazo. O importante aqui é que adquirir hábitos alimentares saudáveis.

Se temos filhos, idades precoces são ideais para inculcar um estilo de vida saudável. Os hábitos alimentares se formam e desenvolvem na infância, principalmente no âmbito familiar. Os conhecimentos dos pais e das crenças destes sobre o que alimenta ou não, transmitem-se desde os primeiros anos de vida e configuram, em maior ou menor medida, o comportamento alimentar futuro de um filho. Como é necessário educar em valores, também o é educar em hábitos saudáveis.

A alimentação no modelo de sociedade atual

Se a família tem bons hábitos alimentares seus hábitos terão um impacto positivo sobre os filhos, que se beneficiarão na hora de manter a saúde a longo prazo. Não obstante, em algumas ocasiões, os hábitos alimentares são afetados por diferentes aspectos:

  • Influência social e supervalorização do prestígio de alguns alimentos em relação a outros
  • Factores económicos
  • Modas
  • Crenças
  • Pressões publicitárias

Vivemos em uma era em que muitos dos alimentos que consumimos passam por diferentes processos químicos e são vendidos em grandes quantidades para maximizar sua rentabilidade. Por isso é de vital importância educar os filhos (e também para o resto da cidadania) nos aspectos nutritivos.

Assim é possível detectar o que é saudável, o que não é. As conseqüências do capitalismo a nível nutricional estão comprometendo a nossa saúde através da alimentação. Isso é uma realidade cada vez mais preocupante e, por isso, nas últimas décadas, têm aumentado os casos de obesidade. A alimentação, juntamente com o estilo de vida das sociedades ocidentais, está contribuindo significativamente para esta epidemia dos países desenvolvidos.

E… o que diz a psicologia sobre a nutrição?

A sociedade influencia na nossa alimentação, mas também o faz, a nossa mente e o nosso estado emocional e psicológico. O psicólogo Jonathan Garcia-Allen, também especialista em nutrição, explica em nosso artigo “Psicologia e Nutrição: a importância da alimentação emocional” que: “O que comemos não só afeta como nos sentimos, mas que como nos sentimos tem um efeito na nossa maneira de nos alimentar”. Isto sugere que nosso estado emocional é determinante na hora de comer bem, e alimentar-se bem também tem um efeito na nossa saúde emocional.

Para Garcia-Allen, los fatores psicológicos e o aumento de peso estão intimamente relacionados. “A psicologia pode ser uma estratégia importante para melhorar a aderência a uma dieta quando queremos controlar a ingestão excessiva de comida em casos de excesso de peso. A figura do profissional da psicologia pode ser essencial na luta contra a obesidade, porque os fatores emocionais são muito importantes na hora de fazer uma mudança permanente nos costumes que afetam a alimentação”. Os psicólogos clínicos, de fato, interferem no tratamento de distúrbios de alimentação.

Tipos de dietas saudáveis

Se quiser alimentarte bem para ser saudável tanto física como mentalmente, neste artigo você poderá encontrar uma lista com as melhores dietas saudáveis.

1. Dieta da zona

A dieta da zona é um tipo de dieta que está se tornando popular porque pretende cobrir as necessidades nutricionais de macronutrientes. Para realizá-la, basta aplicar um princípio básico: consumir carboidratos, proteínas e gordura em cada refeição.

São recomendadas de 5 refeições diárias e o consumo se realiza da seguinte maneira: 40% de carboidratos, 30% de proteínas e 30% de gorduras. As gorduras devem ser, principalmente, saudáveis, ou seja, monoinsaturadas e poli-insaturadas; e os hidratos de carbono predominantemente complexos, ou seja, de absorção lenta.

2. Dieta mediterrânica

A dieta mediterrânea é uma das dietas mais conhecidas, uma vez que é muito saudável, especialmente para a saúde do nosso coração. É conhecida como a dieta mediterrânea, porque tem a sua origem em hábitos nutricionais do sul da Europa, que inclui países como a Grécia, Espanha ou Itália.

É uma dieta equilibrada, que enfatiza o consumo variado de alimentos, com frutas, legumes, cereais, peixe, carne. Um dos elementos importantes é o óleo de oliva, uma grande fonte de gorduras insaturadas. Não se deve consumir grande cantidada de comida, e é preferível ingerir produtos de temporada. Esta dieta sugere cozinhar grelhado, cozido ou consumir os alimentos crus e frescos.

3. Dieta vegana

O veganismo, é uma filosofia ou um estilo de vida, em que a pessoa não come nada que venha de animais, incluindo ovos e produtos lácteos. Os veganos, em geral, não adotam o vegetarianismo por razões de saúde, mas também por razões ambientais e éticas.

Apesar de que a dieta vegana recebeu críticas, vários estudos têm confirmado que acaba por ser uma dieta saudável. No entanto, é necessário que se inclua variedade na dieta para aproveitar o alto valor nutritivo, e é necessário ingerir uma quantidade razoável de proteína vegetal e ferro. Se quiser levar a cabo este tipo de dieta, é recomendado que acudas um profissional para obter mais detalhes.

4. Dieta orgânica

A dieta orgânica surge quase como uma necessidade na atualidade, pois muitas pessoas não estão cientes do que estão ingerindo. Os produtos processados, com altos níveis de sal, açúcar e gorduras transaturadas estão em todos os cantos.

O eixo principal deste tipo de dieta é que os alimentos devem ser orgânicos. Estes se caracterizam porque seu processo de cultivo é totalmente natural, sem químicos, sem aditivos, sem pesticidas, sem fertilizantes, sem hormônios, sem transgênicos, isto é, não compostos tóxicos e agressivos, que poluem a terra, seus frutos e, em consequência, não são saudáveis para as pessoas.

Os 4 tipos de dietas saudáveis para estar em plena forma
Vote nesse post!

Leave a Reply